Composto: Photo by Heather Ford on Unsplash

A sustentabilidade não é uma moda ou tendência. É, e deve ser encarada como o maior desafio da humanidade no séc XXI.
 

O Que é a compostagem?

É o processo sustentável e económico de transformação de resíduos orgânicos em composto fertilizante de solos.

Vantagens da compostagem

  • Redução do desperdício;
Redução do uso de fertilizantes químicos nocivos;
Redução da quantidade de resíduos em aterros sanitários;
Poupança de energia;
Redução de emissões de dióxido de carbono para a atmosfera;
Redução da pegada ecológica.

Como funciona a decomposição dos materiais orgânicos

pilha de compostagem

Pilha de Compostagem

Camadas: terra/ verdes/ Castanhos
A piha de composto divide-se em 2 tipos de materiais:

Verdes: Cascas de frutas e legumes, cascas de ovos, pedaços de papel.

São ricos em Azoto, elemento químico fundamental na compostagem. É determinante para o desenvolvimento dos  microorganismos sendo o  elemento central das proteínas.

Castanhos: Folhas secas

Ricos em carbono, fonte de energia indispensável ao processo de transformação.

Arejamento:

O arejamento é indispensável na compostagem:

  1. Favorece a oxigenação, a secagem e o arrefecimento da pilha
  2. Fornece o oxigénio para a actividade biológica;
  3. Remove humidade da massa em compostagem;
  4. Remove calor diminuindo a temperatura.

O oxigénio é necessário para os microrganismos obterem energia que resulta da oxidação do carbono orgânico.

A compostagem em 3 passos

1-Aquisição do compostor.

Onde adquirir um compostor

Muitos municípios fornecem compostores gratuitos e promovem acções de formação.

Informe-se junto da sua câmara municipal ou junto da empresa responsável pela gestão de resíduos do seu concelho.

Adquiri o meu numa acção de formação da Câmara Municipal de Oeiras em conjunto com a Tratolixo (empresa de recolha de resíduos em Oeiras, Cascais, Sintra).

Caso a autarquia não disponibilize:

Existem compostores à venda em lojas de jardinagem ou em grandes superfícies como o Leroy Merlin a partir de 32,99€. https://www.leroymerlin.pt/pesquisa/compostor

Material necessário

Pode substituir  o caixote do lixo da cozinha por 2 mais pequenos:

  • um para a matéria orgânica compostável
  • outro para o lixo indiferenciado

Eu tenho este modelo do IKEA https://www.ikea.com/pt/pt/p/hallbar-solucao-p-separacao-de-residuos-extraivel-cinz-clr-s79308803/

Reutilize o caixote antigo para guardar as folhas do jardim

Aconselho a aquisição de:

2- Onde Colocar o Compostor

No jardim, com acesso a água, perto de uma árvore (evita o sobreaquecimento no verão).

Em espaços de pedra ou mosaico: faça uma caixa com terra para atrair minhocas que ajudam na decomposição da matéria orgânica.

Coloque o compostor em cima da caixa de terra.

3- Fazer compostagem

A compostagem funciona por camadas:

Na primeira deverão ser colocados alguns ramos (para facilitar a oxigenação) e terra;

Na segunda os verdes (restos de frutas, cascas de legumes, cascas de ovos, papel),

Finalmente os castanhos (folhas secas). Caso pretenda acelerar a decomposição da matéria orgânica, é aconselhável o uso de minhocas -pode adquirir aqui https://bio-recycle.com/pt/.ou o uso de um ativador de compostagem: https://www.leroymerlin.pt/Produtos/Jardim/Adubos-e-tratamento/Produtos-ecologicos/WPR_REF_11244394

Vá juntando as cascas de frutas e legumes, folhas de hortaliça, e uma vez por semana despeje-os no compostor.

  • Sempre que despeja os verdes no compostor, revolva primeiro a pilha existente. Coloque os verdes e a seguir os castanhos e deixe ficar. A proporção deverá ser 2 castanhos para 1 verdes.
  • Se necessário, regue com um pouco de água para que a pilha fique húmida (com o tempo e a experiência, vai perceber se necessita ou não de água).
  •  
  • Quando terei o meu primeiro fertilizante?
  • Ao fim de 4/5 meses ( menos se tiver minhocas) vai poder retirar o seu primeiro composto. O aspecto é de terra húmida muito escura e cheiro a terra molhada. O composto é um fertilizante natural para a sua horta, jardim e plantas de interior.

Lista de Verdes e Castanhos

compostagem- o que colocar no compostor

Materiais proibídos e não recomendados

compostagem: proibido e não recomendado

Dúvidas frequentes 

  • O cheiro da pilha de composto é desagradável?

Não, se colocar apenas as substâncias orgânicas indicadas e na proporção correta, não liberta maus odores.

É  normal o aparecimento de pequenos mosquitos ?

Sim, a pilha de composto é um pequeno ecossistema, podem surgir mosquitos.

E os ratos?

A maioria dos compostores tem uma base perfurada onde os ratos não entram.

É possível fazer compostagem num apartamento?

Sim, embora seja mais indicado para moradias por uma questão de espaço. Caso more num apartamento, coloque-o na varanda e se possível com uma pequena caixa de terra por baixo.

Nos apartamentos o mais comum é a vermicompostagem. O processo diferente, o resultado é o mesmo. https://www.hortabiologica.com/vermicompostagem/

Dicas para uma boa compostagem

A caruma do pinheiro leva mais tempo a decompor que as folhas,  alterne com folhas e parta-a antes de a deitar na pilha;

Use tesoura de poda para cortar folhas e ramos. Quanto mais pequenos, mais rapidamente se decompõem;

As cascas de ovos devem ser partidas em pedaços pequenos; a sua decomposição é mais lenta que as cascas de legumes e frutas;

Não coloque restos de comida cozinhada ou gorduras;

Pode colocar fósforos, palitos, cotonetes de bambu (não colocar a parte de algodão), fio dentário orgânico compostavel;

Pode ainda colocar as flores murchas (verdes) ou deixá-las secar e juntar aos castanhos.

Controle o nível de humidade através do “teste da esponja”: Retire um pouco da terra do compostor, esprema com a mão (esta deve permanecer húmida): se pingar: demasiado húmido. Solução adicionar mais castanhos; se a mão continuar seca: falta de água. Solução: juntar água.

Já existem no mercado sacos de lixo compostáveis que são eficazes. São mais finos que os tradicionais sacos de plástico. https://mindthetrash.pt/loja/sacos-para-lixo-compostaveis/

Curiosidades

Segundo a Agência Portuguesa do Ambiente, em 2018 cada português produziu em média 1,38kg de lixo por dia.

40% do lixo indiferenciado provém de matéria orgânica.

Em 2019 foi anunciado o novo ecoponto castanho para a recolha de matéria orgânica.

Até 2024 todos os Estados membros da UE deverão implementar o ecoponto castanho.

Alguns municípios como Cascais já implementaram a recolha porta a porta de resíduos orgânicos. https://ambiente.cascais.pt/pt/noticias/cascais-ambiente-inicia-recolha-residuos-alimentares

Agora que já conhece o processo de , está na altura de se aventurar e adquirir o seu compostor, não se vai arrepender. Em pequena escala estará a contribuir para um planeta melhor. Neste post https://www.o-mundo-ao-contrario.com/o-dia-a-dia-da-compostagem/ escrevo sobre a minha experiência.

Com este post pretende-se tratar a compostagem a um nível doméstico.

Não é aqui explorada a área científica.

Se desejar aprofundar o tema, aconselho a leitura dos artigos em baixo.

Bibliografia

http://www.iniav.pt/fotos/editor2/compostagem.pdf

https://rea.apambiente.pt/content/ultimaedicao

http://www.resinorte.pt/app/webroot/js/kcfinder/files/Guiacompostagem.pdf

http://www.ci.esapl.pt/mbrito/compostagem/Manual_Compostagem.htm

https://www.repository.utl.pt/bitstream/10400.5/3353/1/TESE.pdf

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.